A indústria de telecomunicações é classificada como um setor informal. As telecomunicações promovem a transformação digital de vários setores e economias a nível global, e a infraestrutura de rede é uma forma direta de melhorar a largura de banda de comunicação através de investimentos.

O impacto económico da digitalização de setores importantes e informais através da IA, da Internet das Coisas, da realidade virtual, da cadeia de blocos, da robótica e dos megadados é um grande indicador de como as telecomunicações podem moldar o futuro das coisas. E ao abordar os principais modelos e soluções, a indústria pode impactar favoravelmente o comércio eletrônico, as fintechs de tecnologia de saúde, a edutech e outros. O comércio eletrónico precisa de tecnologia digital para promover os produtos fabricados na África Ocidental para que se movam de forma rápida e eficaz para exportação.


Através da Zona de Comércio Livre Continental Africana (AfCFTA), o setor de telecomunicações na África Ocidental pode facilitar soluções tecnológicas de alto rendimento para que a AfCFTA atinja seu valor de mercado de mais de US$ 1 trilhão em toda a África Ocidental.


Como a cibersegurança é um fator fundamental, o rastreamento de equipamentos digitais pela tecnologia GPS pode ajudar a proteger as informações pessoais dos usuários e das empresas digitais e evitar que dados e informações vitais sejam explorados. Com o uso de sistemas de rádio de alta frequência, rádios de rede de combate e aparelhos seguros, as operações das agências militares e de segurança podem combater com eficiência crimes cibernéticos, invasão de terras regionais e fraudes digitais a qualquer distância.

Além disso, a adaptação de medidas de cibersegurança para utilização em investigação e inovação científica e tecnológica pode tornar a indústria das telecomunicações um mercado maior e criar inovações para o crescimento económico na África Ocidental.

 

Fonte da foto: Shutterstock

 

A literacia digital é um catalisador pertinente para a região. A lacuna de literacia digital nos setores educativos da sub-região pode ser reduzida através de programas TEDx, educação STEM abrangente e cursos de programação e programação, engenharia de rádio e robótica, desde o nível elementar até ao nível superior.

O setor de telecomunicações pode estimular jovens adultos a se tornarem engenheiros de software de classe mundial, analistas de dados, engenheiros de som, cientistas da computação e profissionais de marketing digital, entre outros, e tornar ainda mais a mão de obra da indústria mais dinâmica, com maior remuneração e altamente qualificada. Entender o impacto pode tornar a indústria um setor gerador de receita para empresas, funcionários e governo.

As startups emergentes em edtech precisarão de colaboração e apoio regional para atingir o objetivo de transformar o setor a longo prazo. Além disso, A criação de emprego pode atingir um nível recorde se as capacidades digitais da África Ocidental estiverem centradas na melhoria dos alicerces do sistema educativo da região, através de uma atualização curricular com oportunidades de estágio para acelerar a literacia digital eficaz